8/11/10

Sustentabilidade Empresarial e Fontes de Energia Renováveis


Seja a mudança que você deseja ver no mundo.

Mahatma Gandhi


LISTA DE ILUSTRAÇÕES

FIGURA 1 – Poluição …………………………………………………………………..

9

FIGURA 2 – Plano de Negócios…………………………………..…….………………

10

FIGURA 3 – Planeta Terra Pedindo Socorro ……..….…………………………………………..

11

FIGURA 4 – Energia Eólica………………………….…….…………………………….

12

FIGURA 5 – Painel Solar ………………………………..…….………………………..

13

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO …………………………………………………………………….

8

2 SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL …………………………………………..

8

3 FONTES DE ENERGIA RENOVÁVEIS……………..….……………………………

11

3.1Energia Eólica ………………………………………..…….…………………………

12

3.2 Energia Solar……………………………………………..…….…………………………

12

4 BLOG…………………………………………………………………………………………………………… 14

5 REFERENCIAS…………………………………………………………………………………………… 15

1 INTRODUÇÃO

A questão do desenvolvimento sustentável foi abordado inicialmente na década de 70, em resposta à publicação do relatório do Clube de Roma que apresentava pontos de vista diferentes sobre crescimento econômico e meio ambiente. De um lado uma corrente que defendia o crescimento econômico ilimitado e, de outro, a que defendia o meio ambiente devido a degradação absurda já presente naquela época. Diante do impacto causado pelo relatório, que anunciava acontecimentos catastróficos decorrentes da degradação ambiental pela exploração desenfreada dos recursos naturais, o assunto começou a ser abordado frequentemente passando a ser uma preocupação mundial, dando ensejo a elaboração de relatórios e conferências visando se não a solução, a amenização do problema. Atualmente, o assunto é discutido por todas as camadas sociais e não apenas pela comunidade cientifica, devido as condições atuais do planeta, que afetam a vida de todos.

2 SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL

Ao falarmos de sustentabilidade, deparamo-nos com um assunto muito mais complexo do que normalmente podemos compreender. Ao iniciarmos o curso de Administração, em agosto de 2010, na instituição acadêmica Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), foi proposto para nós, alunos, falarmos sobre

sustentabilidade e logo de início pensamos em preservação do meio ambiente. Todavia, no decorrer do semestre, dia após dia, nas aulas de Teoria Geral da Administração, Comunicação Aplicada, Métodos Quantitativos, Contabilidade e Filosofia passamos a enxergar o mundo de uma forma nova, completamente inesperada. Embora muitos tenham optado pela carreira com vistas ao sucesso, glória, prestígio e nada menos que uma vida estável, diante da dificuldade no mercado de trabalho, hoje encaramos a sustentabilidade do ponto de vista humanístico.

Após muitos debates, começamos a pensar que a sustentabilidade pode ser encarada sob três aspectos:

1º preservação do meio ambiente

2º qualidade de vida social, que seria moradia, saúde, educação, etç.

3º sustentabilidade econômica - uma empresa que não é estável economicamente não é sustentável pois, não gera lucro suficiente para investir em tecnologias que preservem o meio ambiente e contribuam com o bem-estar social. Também deixa de cumprir suas obrigações trabalhistas, civis, tributarias, etc, criando uma série de problemas sociais, como perda do giro de capital inclusive das empresas credoras,desemprego, queda no nível de consumo, redução dos investimentos públicos, etc.

http://www.agrolink.com.br/culturas/milho/NoticiaDetalhe.aspx?codNoticia=113908

Para novos empresários há todo um suporte para abrir suas empresas, como o SEBRAE e outras instituições incubadoras que, além de prestar assessoria para criar planos de negócios para que os mesmos não entrem em falência , incentivando-os a adotar uma postura voltada para o desenvolvimento sustentável, criando, assim, um mercado mais ético e consciente, contribuindo com a melhoria da qualidade de vida.

http://www.ecologiaurbana.com.br/responsabilidade-socioambiental/o-que-e-sustentabilidade-empresarial-sera-uma-moda-passageira/

Hoje em dia a sustentabilidade é muito discutida mundialmente e há muitas ongs e conferências voltadas para este assunto como, por exemplo, o protocolo de Kyoto, para a redução de gases carbônicos e poluentes na atmosfera. O Brasil é um dos seus signatários, mesmo sendo um pais em desenvolvimento, razão pela qual não seria obrigado a segui-lo a risca, apenas na medida do possível. Ao contrario, Estados Unidos e Japão, países desenvolvidos industrialmente, que se enquadram na categoria de adesão obrigatória, se recusaram a assinar o protocolo, informando que seria prejudicial a sua economia.

http://www.institutoaqualung.com.br/info_planeta_terra_62.html

Geraldino Carneiro de Araújo e outros (2006) ao comentar o 6º Congresso Virtual Brasileiro de Administração sobre Sustentabilidade Empresarial, enfatiza:

O crescimento é inevitável, é preciso criar uma estrutura para suportá-lo, supri-lo;de maneira a produzir mais, reciclar mais, conscientizar mais, e consumir menos. A população tem que agir menos agressivamente em relação ao meio ambiente, pois os recursos naturais são limitados.(p.2)

Nós, alunos, concluímos que a sustentabilidade não está voltada para o bem estar do planeta mas sim para a preservação da nossa própria espécie. Sabendo que a natureza é finita, ou seja, uma hora vai se esgotar. Se não tivermos consciência dos nossos próprios atos, provavelmente em alguns séculos a vida na Terra se tornará insustentável, tendo em vista a ausência de condições que a possibilitem.

3 FONTES DE ENERGIA RENOVÁVEIS

Um bom investimento sustentável seria o voltado para fontes de energia renováveis pois, além de contribuirem do ponto de vista ecológico e social, as empresas ganham credibilidade e redução dos impostos e em alguns casos incentivos fiscais, como o incentivo a novas tecnologias, ajudando no desenvolvimento sustentável.

3.1 Energia eólica

A energia eólica tem um ótimo potencial pois, além de não degradar o meio ambiente, para gerar eletricidade basta apenas a constância do vento, o qual é captado por turbinas e transferido para geradores de energia, a qual é depositada em baterias para sua utilização. Uma turbina eólica pode custar R$1.000,00, bem como ultrapassar a casa dos R$10.000,00, podendo gerar 1500W de energia por 50m/s (180Km/h) e até mesmo ultrapassar essa potência, dependendo da sua capacidade.

http://www.aceav.pt/blogs/alopes/Imagens/Forms/DispForm.aspx?ID=9

3.2 Energia Solar

A energia solar é também um meio de energia renovável que não degrada o meio ambiente e utiliza painéis solares, formados por células fotovoltaicas. Esse método transforma energia solar em elétrica ou mecânica, tendo capacidade para produzir 205 W por painel, bem como superar tal potência. O custo por painel pode variar entre R$200,00 a R$3000,00 e até mesmo superar esse valor, dependendo da potência.

http://nossosemiarido.blogspot.com/2010/03/ceara-usina-de-energia-solar.html

Existem outros meios de energia renováveis, porém apenas falamos daquelas que não degradam o meio ambiente, já que estamos tratando de sustentabilidade, do ponto de vista ecológico.

Concluímos que, A longo prazo, a adoção de medidas de preservação ambientais são benéficas, não apenas para as empresas, mas para todos, já que contribuem com a preservação das espécies, inclusive a humana.

E a curto prazo o maior investimento é a conscientização para que mais adeptos venham aderir à causa ecológica , uma vez que é crime previsto na Constituição Federal a prática de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, conforme dispõe o parágrafo 2º, do artigo.225 da CF:

Parágrafo 3º: “As condutas e atividades consideradas lesivas ao meio ambiente sujeitarão os infratores, pessoas físicas ou jurídicas, a sanções penais e administrativas, independentemente da obrigação de reparar os danos causados.”

O artigo 170, inciso VI da Constituição Federal estabelece como princípio da Ordem Econômica e Financeira, ou seja, o conjunto de normas que disciplinam o exercício de qualquer atividade econômica, a defesa do meio ambiente:

“Artigo 170: A ordem econômica, fundada na valorização do trabalho humano e na livre iniciativa, tem por fim assegurar a todos existência digna, conforme os ditames da justiça social, observados os seguintes princípios:

Inciso VI: defesa do meio ambiente, inclusive mediante tratamento diferenciado conforme o impacto ambiental dos produtos e serviços e de seus processos de elaboração e prestação:”

Apesar do custo suportado pelas empresas para evitarem a degradação do meio ambiente, tal prática se trata de uma obrigação imposta por lei. Como já falado, o dano ambiental implica na reparação civil e penal por parte do seu causador. Por isso, o desenvolvimento sustentável é de máxima importância, pois além de contribuir com a preservação do nosso planeta, evita a aplicação de sanções para as empresas, o que implica em prejuízo para as mesmas, além de denegrir sua imagem.

Frisamos que, atualmente, as empresas para abrirem capital na Bolsa de Valores, tem de adotar como forma de gestão o modelo de governança corporativa que, implica, em última instância, no desenvolvimento sustentável, tendo como fundamento a preservação do meio ambiente, dentre outras práticas sociais e econômicas.

4 BLOG

http://sustentabilidadeefontesrenovaveis.blog.terra.com.br/


REFERÊNCIAS

ARAÚJO, Geraldino Carneiro de e outros. Sustentabilidade Empresarial: Conceitos e Indicadores. http://www.convibra.com.br/2006/artigos/61_pdf.pdf. Acesso em 22/10/2010, às 12h30m .

NUNES, Raquel. O que é Sustentabilidade Empresarial? Será uma Moda Passageira?. http://www.ecologiaurbana.com.br/responsabilidade-socioambiental/o-que-e-sustentabilidade-empresarial-sera-uma-moda-passageira/. Acesso em 19/10/2010, às 15h22m.

SALEM, Patricia Spina. O Planeta Terra Pede Socorro.

http://www.institutoaqualung.com.br/info_planeta_terra_62.html. Acesso em 25/09/10, às 14h55m.

VIDAL, Ana Carolina. http://www.agrolink.com.br/culturas/milho/NoticiaDetalhe.aspx?codNoticia=113908. Acesso em 22/10/2010, às 23h15m.

LOPES, Armindo. Energia Eólica - Solar. http://www.aceav.pt/blogs/alopes/Imagens/Forms/DispForm.aspx?ID=9. Acesso em 17/10/2010, às 13h17m.

Ceará – Usina de Energia Solar. http://nossosemiarido.blogspot.com/2010/03/ceara-usina-de-energia-solar.html. Acesso em 13/10/2010, às 13h30m.

Turbina Eólica. http://www.brasilhobby.com.br/descricao.asp?CodProd=EL1000. Acesso em 19/10/2010, às 22h33m.

Painel Solar. http://www.brasilhobby.com.br/descricao.asp?CodProd=KD205GXL. Acesso em 19/10/2010, as 22h45m.

Constituição Federal, 05/10/1988

criado por murillofsilva    21:38:12 — Arquivado em: Sem categoria

Nenhum Comentário »

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Report abuse Close
Am I a spambot? yes definately
http://sustentabilidadeefontesrenovaveis.blog.terra.com.br
 
 
 
Thank you Close

Sua denúncia foi enviada.

Em breve estaremos processando seu chamado para tomar as providências necessárias. Esperamos que continue aproveitando o servio e siga participando do Terra Blog.